As muitas versões de Guilherme de Pádua – o video e a testemunha visual

Em mais um esforço para adiar o julgamento e confundir a opinião pública, o defensor do assassino, Paulo Ramalho, fez entrar em cena uma "testemunha visual": Jochen Hick, um alemão que veio ao Brasil dirigir o filme gay Via Appia, estrelado por Guilherme de Pádua, teria testemunhado o assédio de Daniella e, mais do que isso: insinuava que seria, também, uma testemunha visual do crime!  Como de costume, a nova "bomba"lançada pela defesa agitou o noticiário

O juiz requisitou um tradutor juramentado e mandou carta precatória para a Alemanha, mas não se conseguia localizar Jochen Hick. A artimanha fez com que o processo ficasse parado durante alguns meses. Mas eu não fiquei parada: consegui o endereço de Jochen, e escrevi para ele uma carta que meus vizinhos alemães traduziram para o alemão. Aqui está ela:

Rio de Janeiro, setembro de 1994

Caro Jochen

Finalmente, depois de tanta procura, chego a você. Consegui, com amigos alemães, uma cópia do filme Via Appia e, pelos créditos. localizei pessoas que participaram da equipe de filmagem. Através delas encontrei o Marcos e, finalmente, você.

Antes de mais nada quero agradecer a presteza com que respondeu ao meu apelo e se colocou à disposição da justiça, para esclarecer todas as dúvidas. O que acontece é que seu nome foi envolvido -de maneira bastante contundente- no assassinato de minha filha Daniella. Era uma menina de 22 anos, e foi literalmente trucidada por Guilherme de Pádua, que fez um dos papeis do seu filme. Esse monstro e sua mulher emboscaram minha filha num posto de gasolina, espancaram, apunhalaram 18 vezes, jogaram seu corpo num matagal e fugiram lhe roubando a bolsa.

Aberto o processo, o criminoso deu seu nome à justiça brasileira, dizendo que Jochen Hick podia prestar esclarecimentos essenciais para a elucidação dos fatos, chegando, inclusive, a sugerir que você tenha sido uma testemunha ocular do crime. Para que possa ver isso com seus próprios olhos, estou lhe mandando uma cópia de uma das muitas páginas do processo que falam de você. A que vai anexa, pertence a uma petição em que a defesa de Guilherme de Pádua pede que o processo seja suspenso até que você seja encontrado.

Quando localizei Renato Drummond, ele me disse que conversou com você por telefone ao ver seu nome no noticiário, e que você havia se demonstrado absolutamente surpreso com o envolvimento de sua pessoa nesse caso torpe,porque perdera inteiramente o contato com Guilherme de Pádua após a conclusão do filme, não vinha ao Brasil há bastante tempo e nunca tinha visto nem ouvido falar de Daniella Perez, cuja foto havia visto nos jornais europeus que noticiaram o crime.

Se é assim, por favor mande uma declaração por escrito, para que ela tenha valor diante da justiça brasileira. Dessa declaração devem constar seu nome completo, endereço, identidade e firma reconhecida.

Não lhe peço mais que a verdade, Johan. E se é verdade tudo o que ouvi de Renato Drummond, me ajude a fazer Justiça

Aguardo com muita ansiedade uma resposta sua

Gloria Perez

Jochen Hick respondeu de pronto, indignado, e assim foi esclarecida a manobra. Em conformidade com nossos estranhos costumes, Paulo Ramalho não deu  explicações e nem sequer foi cobrado, pelo fato de ter  mentido, falsificado e obstruído o andamento da justiça. Simplesmente deixou de falar no assunto. E ficou por isso mesmo.

Mas não parou por aí. Lançou mão de outro recurso para  continuar tumultuando e confundindo: entrou com a historia do video: sob os flashs dos fotógrafos, Ramalho brandia uma fita cassete que, segundo ele,  continha provas incontestáveis que comprovavam a veracidade da versão contada na policia por Guilherme de Pádua. Os jornais especulavam sobre o conteúdo da fita, enquanto eu o desafiava a mostra-la. É claro que esse tipo de espetáculo não se sustenta por muito tempo. Quando a imprensa cansou de focalizar a fita misteriosa e de perguntar a Paulo Ramalho sobre seu conteúdo, sem obter resposta, ele partiu pra novas pirotecnias. No dia do julgamento não se falou do assunto!

Compartilhe
Share on Facebook0Tweet about this on Twitter0Share on LinkedIn0Email this to someone

, , , , , , , , ,

11 Responses to As muitas versões de Guilherme de Pádua – o video e a testemunha visual

  1. Cibele 19/08/2012 at 6:52 pm #

    As pessoas deveriam ter de se responsabilizar pelo que dizem. Como pode dizer algo fora da verdade, envolver nomes em vão (calúnia!) num processo e não ser penalizado por isso? No mínimo, um sujeito desse, deveria perder o direito de advogar!!

    Como se alguém fosse acreditar que Daniella se interessaria por esse ogro! Homem sem brilho divino no olhar! Ele só adiou a dívida que, certamente, lhe será cobrada, mas não tenhamos dúvida! Sei que deveria rezar por ele e pedir que Deus o perdoe, mas sou falha. Esse caso foi brutal DEMAIS. Emociona até hoje.

  2. Cristiane 25/02/2012 at 12:45 am #

    Um psicopata dissimulado defendendo outro!

  3. Thotys 28/04/2011 at 11:34 pm #

    “assedio de Daniela”? O advogado transformou o processo em um circo. É lamentável… não sei qual a relação juridica em colocar e inventar ‘culpas exclusivas’ para as vitimas? Se a vitima for culpada logo o bandido será solto? Quem estuda um pouco de direito sabe que esse argumento nao funcionam! Me assusto com advogados que usam essas façanhas para defender um cliente. É direitos de todos se defenderem, mas mesmo a defesa tem limites – especialemnte qndo se está a embaralhar e atrapalhar o processo – direito penal é de interesse da sociedade!!!!! E cá entre nós…o maridão da Daniela é lindo demais…Até parece!!!!!! Esse Guilherme nao passa de um psicopata gay frustrado! A OAB nesses casos deveria ser atuante e me revolta ver advogados com defesas esquizofrenicas não serem punidos! Mesmo a defesa tem limites!!!!!!!!!

  4. Lucas Albertini 05/01/2011 at 11:59 am #

    É tanta imundice, tanta sujeira nesse crime, a Dany não combinava com nada disso, vítima de dois doentes, capazes de qualquer coisa, quanto mais se lê as coisas que eles foram capazes de inventar, mais se tem noção do que eles fizeram a Dany passar naquela noite, e do que aquele Guilherme a fez passar por meses.
    Dias desses discuti com a uma pessoa(e a coloquei do meu lado depois), pois essa pessoa me disse: “mas esse caso já faz tanto tempo, já foi”. Eu retruquei, já foi não, a Daniella Perez continua morta, a Glória Perez, continua sem a filha, cada vez mais conforme o tempo, as pessoas que a amavam nunca mais a terão, os filhos da Daniella nunca nascerão. E essa pessoa estava totalmente leiga do que aconteceu e eu expliquei que havia o blog, contei da explicação. No final das contas a pessoa, uma amiga minha do trabalho, já estava indignada e concordando comigo. Acho que a parte de nós, que sabemos o que aconteceu, que conhecemos este blog, é essa, esclarecer aqueles leigos sobre o assunto e também aos mais jovens.
    Sou professor e palestrante, eu cito muitos casos em minhas palestrar e inclusive o caso Daniella Perez.

    Grande abraço.

  5. Palewa 02/01/2011 at 2:05 am #

    Que baixaria, ainda tiveram coragem de tentar envolver um estrangeiro inocente nessa sujeirada toda e só pq o cara seria praticamente impossível de ser localizado? Aff! Ainda bem que vc conseguir achar ele, hein Glória?
    Eu nunca fiquei sabendo dessa história louca de envolvder esse alemão, só nesse instante que acabei de ler isso, pois ainda não consegui ler e ver todos os vídeos do blog integralmente. A cada novo detalhe fico mais enojada. Como ninguém percebe que esse Guilherme nao tem jeito? É, pau que nasce torto nunca se endireita mesmo!
    Tem que acabar essa palhaçada de poder se defender na justiça como bem quer, jogando sujo, denegrindo a imagem dos outros, mentindo à vontade… que absurdo ter tantas brechas pra defesa. Não é justo. Não é digno. Não é ser democrático.Tudo tem que ter limites, senão vira um circo. E o caso Daniella Perez virou, literalmente. Que falta de respeito pela memória da Dany e por seus parentes e amigos. Não tem cabimento gente, fico pasma!

  6. Megg 19/11/2010 at 7:01 pm #

    E concordo com a Luíza ao dizer que provavelmente eles acharam que o alemão não seria encontrado, eles não imaginavam que Daniella tinha uma mãe guerreira que arregaçaria as mangas e iria procurá-lo mesmo lá longe na Alemanha. É triste, muito triste tudo isso pois eu não me conformo até hj. Penso que a Daniella poderia estar tão linda aos 40 anos, consagradíssima. Não é a toa que Dani é lembrada até hj, ele marcou época, sua passagem meteórica, foi marcante.
    Saulo, seus comentários são um dos meus favoritos.
    Glória, deve ser insuportável ver que depois do que fez, Guilherme ainda fique livre por aí e há quem ainda ache que ele é digno de palestrar para estudantes de direito.
    Abraços.

  7. LUÍZA GUIMARÃES 19/11/2010 at 2:41 pm #

    AS VERSÕES DESSE CARA SÃO SURREAIS, EU JÁ SABIA DESSE LANCE DA TRAQUEOSTOMIA, NÃO LEMBRO ONDE EU JÁ TINHA VISTO ISSO, E TB JÁ HAVIA LIDO ESSE POST. E OS GOLPES NO RESTO DO CORPO FORAM PRA Q???? OS GOLPES NO CORAÇÃO??? MASSAGEM CARDÍACA??? ASSASSINO, MENTIROSO, NÃO MERECIA TÁ EM LIBERDADE, NUNCA SE ARREPENDEU NEM DO CRIME NEM DE TER CONTADO TANTA MENTIRA E AGORA DÁ PALESTRA, COMO SE FOSSE ALGUM GRANDIOSO EXEMPLO.BEIJOS GLÓRIA.

  8. Saulo Soares 19/11/2010 at 2:02 pm #

    Boa tarde.
    Eu não fazia idéia dessas manobras do vídeo e de também tentar incluir o alemão como testemunha visual do crime afim de estagnar o processo. Isso nunca li antes.
    Como eu já citei em outro post, eu já era bem crescido quando a tragédia com a Daniella aconteceu, eu tinha 22 anos (1 dia só mais velho do que ela, o que descobri após o crime) e esse caso me marcou muito também pelo fato da minha filha ter nascido na manhã do dia 28 de dezembro daquele ano de 1992. Eu li e acompanhei praticamente tudo, comprei revistas, procurei tudo sobre o crime. Hoje contei detalhadamente sobre o caso para o meu filho, que só tem 14 anos e quase não sabia nada sobre o assunto.
    Em toda versão ele se contradiz, é tudo muito mal contado, já li inúmeras versões dele, com diálogos diferentes, eu lembro de uma em que era ele e Daniella no matagal, conversando coisas sem importância, papo de quem não tinha muito o que dizer, e ele falava alto alguma coisa como “então tá Dani, vou embora”, em tom alto para a Paula ouvir, e a Daniella pedia para que ele ficasse mais um pouco e Paula colocava a cabeça pra fora chamando o Guilherme para ir embora e a Daniella ficava quieta, e mesmo assim, ela xingava a Daniella, não vou entrar aqui em detalhes de que tipo de “xingamento” seria esse, Daniella respondia e Paula saia do carro dando um empurrão nela e tudo aconteceu. Já numa outra que eu li, a coisa muda bastante de figura. Nessa foi a Daniella quem começou tudo e o papo deles no matagal já não era mais tão sem importância, ele queria explicar a questão do soco, aí eu li que uma coisa mais ou menos assim: que a Daniella estava no matagal e mostrava o soco para ele dizendo ter sido o Raul, e a Paula colocou a cabeça para fora, só para escutar melhor, Daniella viu e gritou com ele por ter levado ela até lá, xingou a Paula, os xingamentos que antes Paula teria começado, depois mudou, nessa versão ele diz que a Daniella começou tudo. Em uma eu vi que ele disse que saiu do estúdio, pararam em um ponto adiante, lado a lado e ele perguntava para onde iriam, ela disse que não sabia, depois resolveu ir à um lugar “pertinho” que conhecia. Tudo isso tentando dizer que a Daniella foi ao mato porque quis, porque assim, não existiria o soco nem a emboscada comprovada pela justiça, ele tentou sempre agir como se esse soco não existisse, se fazendo de desentendido. Se ele queria levar a Paula num encontro dele com a Daniella, então porque a iniciativa de marcar o encontro e escolher o local seria da Daniella?! Ele colocou a Paula mofando no banco de trás sem nem saber se teria mesmo um encontro com a Daniella?! Esse é o Rei das Versões.

  9. LUÍZA 18/11/2010 at 9:56 pm #

    ELES DEVEM TER ACHADO QUE O ALEMÃO NÃO SERIA ACHADO, MAS NÃO SABIAM QUE ESTAVAM LIDANDO COM UMA SUPER MÃE QUE NAO DEIXA PASSAR NADA. BJÃO.

  10. lgolba 08/08/2010 at 5:53 am #

    porque os advogados podem fazer isso? como vc escreveu “Em conformidade com nossos estranhos costumes, Paulo Ramalho não deu explicações e nem foi cobrado, pelo fato de ter tentado obstruir o andamento da justiça.” como pode o Quaresma ordenar ao vivo em frente as cameras q sua cliente (fernanda) nao se entregue, nao cumpra uma ordem judicial. como pode o dr. haddad dizer com tranqulidade q seu clienteconsegue ns 3 messes de liberdade so com manobras juridicas. POR QUE os advogados se mostram trao chulé, tao rasteiros, tao vil, tao coisinhasna hora em q o q se maisquer é argumentosconcretos e contundentes q nos mostre q estamos errados e assim deixar esses “coitadinhos” clientes sossegados. POR Que homens q estudaram para poderem trabalhar no sistema juridico do brasil, fazem tudo para desmoralizar o proprio objeto de trabalho?

Trackbacks/Pingbacks

  1. Quem eram os criminosos? | Daniella Perez - 01/06/2010

    […] integrou o elenco do filme gay VIA APPIA dirigido por um alemão que ele não teve escrúpulos em comprometer, numa das muitas versões que inventou, na tentativa de escapar da […]

Leave a Reply

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes