Devolvam a moça morta -Roberto Drummond

Se vão indultar o assassino, então devolvam a moça morta, tal como ela era quando viva. Devolvam o vulto moreno! Devolvam a beleza! Devolvam os cabelos negros soltos ao vento! Devolvam a voz, o jeito de falar, devolvam as músicas que a moça morta gostava de cantar! Devolvam tudo que era dela: a mesma estatura, o mesmo jeito de andar, ah, devolvam o prazer de dançar. E, acima de tudo, devolvam a alegria de estar vivendo, sem medo de uma tesoura assassina. sem medo da noite dos assassinos.

Se vão indultar o assassino desmitam as edições extras na televisão. Desmitam a voz nervosa dos locutores das rádios anunciando o crime hediondo. Desmitam e apaguem as manchetes dos jornais. (Desmitam a fotografia da moça morta na primeira página). Digam à mãe da moça morta quetudo não passou de um lamentável engano, pois Daniella Perez vai voltar. Digam ao marido para esperá-la, como num dia de festa no Rio de Janeiro, pois Daniella Perez vai voltar.

Convoquem os amigos, os companheiros de elenco da novela, convoquem os pais e os irmãos, os avós, ressuscitem os mortos e gritem ao mundo que Daniella Perez está de volta. Se vão indultar a tesoura assassina, então devolvam a moça morta, sem nenhuma marca, sem nenhuma cicatriz. Devolvam o coração batendo dentro do peito. devolvam o corpo sem nenhuma arranhão. Senhores que indultam assassinos: retirem o susto nos olhos da moça morta! Retirem o espanto! Calem o grito de medo que se espalhou na noite do Rio de Janeiro. Silenciem o pedido de socorro. Consertem o mal que a tesoura assassina fez. Tragam a vida que a tesoura assassina matou.

Digam à dor da moça morta para não doer.Digam o medo que a moça morta sentiu para ir embora.

Espalhem a boa nova pelo Rio de Janeiro, pelo Brasil, pela América do Sul: não, Daniella Perez não morreu, está mais viva do que nunca. Se vão indultar o assassino. Se vão permitir ao assassino que viva como se não houvesse matado. Se vão dar ao assassino os mesmos direitos de quem nunca matou…

Ah, então, senhores que indultam assassinos e tesouras assassinas, façam o favor de trazer a morta tão viva como antes. Façam o favor de permitir que a moça morta possa ir às festas de que gostava, possa ir ao cinema com o marido e depois jantar e beber um chope com os amigos. Façam o favor de permitir que a moça morta fique olhando um navio passando ao longe no mar e se perguntando: “Meu Deus, em que porto do mundo esse navio vai atracar?” Façam o favor de devolver o sucesso que a moça morta fazia na novela na televisão. Façam o favor de devolver o futuro que a moça morta tinha como atriz. E não se esqueçam, senhores que indultam assssinos e tesouras assassinas, indenizem Daniella Perez pelo tempo em que esteve morta. Pela festa da vida que ela perdeu tão sem culpa como quem perde o trem. Se vão indultar o assassino, devolvam a moça morta!!!

Roberto Drummond.

Compartilhe
Share on Facebook0Tweet about this on Twitter0Share on LinkedIn0Email this to someone

53 Responses to Devolvam a moça morta -Roberto Drummond

  1. Kleber 15/02/2017 at 10:59 pm #

    Texto sensacional!!!!

  2. Marcelo 14/05/2016 at 11:30 pm #

    Uma grande desvantagem do psicopata é não sentir medo porque o medo é o aviso do perigo. Talvez, muitos psicopatas morram cedo porque se arriscam. Vejam o filme do Macaulin Culkin, “O anjo mau” ou “O anjo malvado”, não me lembro bem do nome. O filme mostra muito bem como se comporta um psicopata. Vejam no filme como ele manipula as pessoas, os pais e a psicóloga. Tem a cena em que ele construiu uma casa de árvore em um lugar muito alto, expondo a si mesmo ao perigo.

  3. Fernanda 24/11/2015 at 10:17 pm #

    que texto brilhante…me tocou profundamente!

Leave a Reply

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes