A arma do crime não foi tesoura: foi punhal

Desde o início das investigações, os peritos deixaram muito claro que a arma do crime não foi uma tesoura: foi  punhal.

O laudo da perícia revela que os ferimentos que atingiram Daniella foram feitos por instrumento-pérfuro cortante com dois gumes.

As perfurações encontradas na blusinha de malha que ela usava, mostram que o instrumento não entrou esgarçando, como uma tesoura entraria, mas cortando. O dr Raphael Pardellas, diretor do IML, declara na imprensa que  os assassinos utilizaram um punhal Talvane de Moraes , diretor da policia Tecnica:     Talvane de Moraes  confirma em depoimento ao juiz: o fato das lesões apresentarem nas duas vertentes uma forma aguda. (...) as lesões internas, do coração e do pulmão falam mais a favor de um instrumento tipo adaga, punhal e faca.

Documento do Processo: Carlos Alberto de Oliveira, médico (UFRJ), perito legista, pertencente à Sociedade Brasileira de Medicina Legal, professor titular de Medicina Legal, responde à consulta médico legal sobre o instrumento usado na prática do crime:

a tesoura, para ser considerada pérfuro cortante terá que ser acionada aberta, o que, sem dúvida, acarretaria, além de um número variado de lesões muito superficiais, outras que se restringiriam à epiderme.

O que não aconteceu. Os golpes foram precisos e atingiram 8 vezes o coração de Daniella. O legista ainda ressalta a dificuldade oferecida pelo corpo humano:

é importante lembrar que no pré cordio (meio do torax), onde muitos dos golpes estão situados, há o osso esterno, o que, obviamente, torna mais difícil a penetração; sem, claro, não esquecer a musculatura intercostal que na pessoa jovem e com vida ativa é de bom calibre.

E conclui:

podemos concluir que a vítima foi morta com um instrumento perfuro cortante (faca de ponta ou punhal) e que o local onde se encontra o cadaver não foi, seguramente, o mesmo onde foram desferidos os golpes mortais

Outra evidencia que desmente a manobra: apunhalar alguém com uma tesoura  aberta provoca inevitavelmente ferimentos na mão de quem apunhala, porque a pessoa teria que agarrar o gume para efetuar os golpes -nem Paula Thomaz nem Guilherme de Pádua tinham qualquer ferimento nas mãos.

A tesoura foi inventada para escamotear a premeditação. Estaria no carro para que Paula Thomaz abrisse sacos de leite! De acordo com essa versão, Paula Thomaz estava sempre tomando leite,  mesmo dentro do carro, nos trajetos  cotidianos. Por isso precisava ter sempre uma tesoura à mão.  Costume estranho, não? os que conviveram com ela nunca a viram tomando leite, e depois do crime também não há registro de que o tenha feito.

Compartilhe
Share on Facebook0Tweet about this on Twitter0Share on LinkedIn0Email this to someone

, , , , , , , , , , , ,

17 Responses to A arma do crime não foi tesoura: foi punhal

  1. Camila Melo 19/02/2018 at 12:53 pm #

    A arma não foi uma tesoura,porém para escapar da premeditação, é mais fácil dizer que se anda com uma tesoura no carro do que com um punhal. O assassino disse em entrevista ao Marcelo Resende, que atirou a arma do crime no mar.

  2. Sheila 11/02/2017 at 11:13 pm #

    imagino a dor de glória todos estes anos sem a filha..Este ordinário tem a cara de pau de ir dar entrevistas dizendo q ela queria desabafar chegando a entender q eles tinham um caso aff cada uma muito triste tudo isso

  3. isaiastrajanomeneses 21/10/2015 at 12:08 am #

    Para mim o importante e ver eles pagarem pelo o que fizeram com minha querida daniella perez espero que nao faça com o filho dele todo ato na vida tem uma cnsequencia gloria meu sonho e te conhecer e falar um pouco da dany saber como ela era com vc e seus irmaos bjs bebel de joao pessoa paraiba

  4. Emilia castilla 03/03/2015 at 10:11 pm #

    Daniela te acompanhei desde a primeira novela,esse ano tive vontade de ir fazer uma visita ni seu túmulo,sempre te admirei muito seu carater,e seu talento,mas ninguem queria me levar pra te visitar,mas esse ano eu voumpq já sei o endereço,e fico feliz de chegar pertinho de vc,o meu carinho e admiração por vc e sua familia,k vc seja muito feliz onde estiver todos um dia se encontrarão,bjos na alma e no seu coração <3

  5. Marcella 07/10/2013 at 10:52 pm #

    O fato de Daniela ter sido assassinada com tesoura ou faca, não muda em nada minha opinião sobre esse crime, que foi monstruoso, covarde e brutal. Aliás, se a versão da tesoura fosse verdadeira, isso não queria dizer que o crime não tenha sido premeditado.

  6. Jéssica Saraiva 27/11/2012 at 1:32 pm #

    Concordo com o Maucir: O que importa qual foi a arma do crime, é horrivel do mesmo jeito

  7. Maucir 21/10/2012 at 9:34 pm #

    Qual a importância da arma do crime agora? Isso não vai trazer a Daniella de volta e nem irá mandar os assassinos de volta para a cadeia, de onde nunca deveriam ter saído. Se fosse nos Estados Unidos, esse dois iriam pegar pena capital ou prisão perpétua, pena que estamos no Brasil, onde milhares de paulas e guilhermes ficam impunes.

  8. Pericles A. R. de Toledo 23/08/2011 at 2:43 pm #

    Sempre entro no site dessa famigerada seita de lagoinha e com a minha formação de teólogo derrubo toda essa maluquice de dizer que o assassino está “arrependido”. Não pode um psicopata se arrepender pois não tem sentimento. O que explica a Teologia Católica ? Vejamos: Há o mundo visível aos sentidos humanos e há o mundo invisível aos mesmos sentidos. Vivemos, por força do pecado original, em um mundo situado na terceira dimensão. Antes, no paraíso, quando da alegoria de Adão e Eva, participávamos diretamente da presença de Deus, então vivíamos na plenitude das dimensões, ou seja, em um mundo sobrenatural pois Deus está acima das leis naturais que Ele criou e não está subordinado a elas. Quando acontece a concepção de um ser humano, já neste “vale de lágrimas” onde fomos parar pelo pecado original, a alma, instantaneamente, se forma junto com a concepção. A modelação do corpo evolui com a modelação da alma. A alma está isenta de pecado, neste momento, mas separada de Deus pelo pecado original, daí a necessidade do batismo, para efetuar, neste “vale de lágrimas” em que fomos parar, separados de Deus, uma ligação com Ele. Nesse primeiro momento somos todos inocentes e nossa alma é pura. Geralmente nos batizamos ainda crianças. É difícil explicar, na pobre linguagem humana, como se dá essa interação entre alma e corpo, digamos que a nossa responsabilidade pelos atos neste mundo se dá quando, utilizando o cérebro e o corpo nossa alma toma sua posições, escolhas, responsabilidades, ligações, atitudes, etc..A alma é como se fosse a onda de rádio e o corpo, comandado pelo cérebro, é o receptor da onda de rádio e a expressa como voz.Para a alma começar a tecer sua experiência nesse mundo, que vai ditar a sua eternidade, pois assim como vivemos assim terremos nossa eternidade após a morte, ela precisa de um cérebro são. Ora: O cérebro de um psicopata não é são e não há como conhecermos sua alma. Essa pobre alma não pode se expressar de modo adequado e isto é muito triste porque nunca mais haverá a possibilidade de repetirmos essa experiência de uma alma redimida por Cristo e tecendo seu futuro eterno. Essa alma do cérebro doentio de um psicopata passa a experiência do mundo em “brancas nuvens”, não se dá a conhecer e não constrói eternidade,embora permaneça inocente por não participação. Fatalmente esta alma não será condenada, porém não construiu uma morada e não sabemos qual morada Deus destaca para essas almas. Também é um mistério, já que o crime cometido por essas pessoas não vão ter uma reparação no inferno e que a lei de causa e efeito, desta forma, não vai ser equilibrada. Como Deus equilibra esta equação ?Muitos místicos acham que a reparação é feita pelo sofrimento, aparentemente inexplicável, de outras pessoas e suas respectivas almas, que, em solidariedade, emprestam esse sofrimento para o equilíbrio da lei de causa e efeito, pois, somente assim, a vítima tem o efeito que sofre por uma causa extrínseca a vontade de Deus, reparado, sendo aberto então a sua morada na eternidade.Por isso há santos que sofrem no corpo, como Jesus sofreu, pelos outros, sendo isto feito com o consentimento de suas almas, por puro amor. Vide os estigmas do Padre Pio.Uma vida abortada tem que seguir na eternidade e para isto o efeito de sua morte prematura tem que ser equilibrado pelo sofrimento de almas sãs, que, por amor, se dispõem a isto. Há casos em que Deus permite uma partida antes do tempo da própria criatura, ou porque tem uma função para aquela alma, e apenas para ela, com urgência, nos céus, ou porque não deseja sua perdição e já a antevê por tropeços que teria na vida futura. Deus arde no desejo pela salvação da alma dos homens e de todas as maneiras se coloca como um “consertador” das coisas que nós “quebramos”. Esta famigerada igreja de lagoinha está usando o assassino para se promover e aumentar o número de fiéis por conta do aumento de sua arrecadação. O pastor de lá peca contra o Espírito Santo pois sabe que não existe a conversão do psicopata e no entanto prega esse “falso testemunho” para vender o livro que o desgraçado escreveu sobre sua falsa “conversão”. A finalidade da mentira é meramente financeira. O pecado contra o Espírito Santo, que é o Espírito da Verdade de Deus jamais será perdoado e por ele que muitas almas vão para o inferno.
    Minha indignação está justamente ver uma personalidade destrutiva ser promovida pelo fanatismo de lagoinha e a falsa pregação do pastor de lá que chega a comparar a “conversão” do psicopata com a verdadeira conversão de São Paulo. Comparação esdrúxula pois quando o apóstolo fala de “despir-se do homem velho” não está falando que uma pessoa ruim vai se tornar boa e sim de que devemos abandonar a velha religião pela nova que é o cristianismo. Ele falava para pagãos que deveriam abandonar as vestes de pagãos pelas vestes de cristãos. Note-se que essas pessoas a quem Paulo se dirigia, nunca haviam ouvido falar de Cristo e do cristianismo, diferente de quem conhecia todas essas coisas e nunca se dispôs a segui-las.Paulo era um judeu de caráter. Quando percebeu que o judaísmo estava errado em suas concepções, tornou-se cristão. É um Paulo de novas vestes mas ainda é o mesmo Paulo honesto e sincero só que dessa vez acreditando em outros princípios. A conversão não nos transforma em pessoas boas se somos maus mas nos faz tomar novas posições em relação a vida. São essas novas posições que nos podem transformar e não a nova fé em si. Por essas explicações conhecemos o engodo que acontece em lagoinha.

  9. marcella 18/08/2011 at 11:33 pm #

    Eu cresci acreditando que Daniella Perez foi uma atriz assassinada a tesouradas.Não imaginava que a versão da tesoura fosse uma invenção daqueles dois.

  10. Daniela Galvão 18/07/2011 at 1:46 am #

    E o que ele falou que fez com a arma!?o que sei é que estava escondida debaixo do banco…

  11. Palewa Merçon 02/01/2011 at 6:55 pm #

    Eu aposto que o Guilherme hoje em dia, já que se diz convertido à Igreja Evangélica, está se defendendo lá dentro atrás do jargão: “Satanás me fez fazer aquilo.”

  12. Ricardo Ahlmann 21/12/2010 at 5:20 pm #

    A Daniela foi vítima de um crime premeditado, é obvio. Não sou especialista no assunto, sou muito leigo, isso sim, porém, sempre achei que a Dani tinha sido levada já morta para aquele matagal. Não havia vestígio de sangue na mata. Pena que isso passou ‘batido’ pela grande imprensa.

    Parabéns Glória pela força que você têm demonstrado durante esses 18 anos!!!

  13. Yasmin Villefort 17/12/2010 at 4:43 am #

    Glória, eu nem sabia disso por muito tempo, fui saber que a arma tinha sido punhal faz muito pouco tempo, mas quando eu vi as imagens do corpo da Dany pela primeira vez, eu juro que cheguei a comentar com meus pais que não parecia nem que tinha sido tesoura, pela forma dos ferimentos parecia mais uma faca, e que uma resoura não perfuraria fácil, até meus pais acharam isso tbm, mas ficou na boca do povo essa questão de tesoura por muito tempo. agora ta aí a constatação dos peritos no assunto. Arma não foi tesoura mesmo.

  14. Bruno Faria 27/11/2010 at 9:01 pm #

    Tudo que esse cara disse sobre o crime que cometeu contra a Daniella até hoje é mentira, até a arma do crime foi mentira, pelo amor de Deus, o cara inventou tudo, de A à Z.
    Tenho muito pena do que aconteceu com a Dani, tão doce, frágil, delicada, parecia uma princesa, morrer assim de forma tão abrupta.
    Glória Perez, vc é iluminada, grande abraço.

  15. Lucia 06/09/2010 at 4:04 am #

    Gloria….muito obrigada mais uma vez,,,,por este Blog….
    TODOS OS DIAS entro para ver se vc adcionou mais algumas informaçoens..
    Ja se passaram 18 anos.. eu NUNCA ESQUECI desse crime tão horrivel….oque eles fizeram com a Dany ….doi na alma de nòs q somos seres de bem ver tudo isso.E ouvir da boca desse tal Guilherme de Padua que “Ja pagou pelo q fez”
    Pagou oque?????????
    Ver ele ai de boa…ontem entrei no YOU TUBE e vi ele convidando as pessoas para uma tal de “marça para jesus”MEU DEUS…..eu ñ acreditei!
    Inclusive deixei um comentario…feferente a minha REVOLTA que ñ e pouca.
    Ai Gloria se para mim q ñ conhecia Daniella e dificil….imagino pra vc,MÃE COMO DEVE SER…
    Mais Gloria…vc ñ esta sosinha nessa luta.
    Um grande beijo querida!
    E a Dani……para sempre vai estar no meu coração…….

    Lucia Carvalho**

  16. Fabiano Figueiredo 29/05/2010 at 1:59 am #

    Até hoje quase todo mundo ainda acha que a arma do crime foi uma tesoura. Mas isso é pura invencionice. Artigo muito utíl esse para desfazer equívocos.

Trackbacks/Pingbacks

  1. Porque a polícia falou de magia negra? | Daniella Perez - 30/05/2010

    […] 6-a arma do crime foi um punhal, arma utilizada em sacrifícios dessa natureza […]

Leave a Reply

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes