Paula: a cínica Alice no país da impunidade

Tendo admitido para os policiais o seu envolvimento no crime, é levada para a delegacia, em companhia da mãe e de uma amiga. Vai simulando estar prestes a abortar. Em razão disso, os policiais pararam o carro que as conduzia no páteo ao lado da delegacia, evitando expo-la à multidão que se aglomerava ali, gritando por justiça. Delegados vão ouvi-la, e decidem que é melhor que o depoimento seja tomado na DP da Gávea. Chegando ali, já havia um telefonema, pedindo que retornassem à 16a, porque o pai dela estava lá, acompanhado do advogado que a representou, o dr Carlos Eduardo Machado.

Voltaram. O dr Carlos Eduardo já havia acordado com o delegado que ela se apresentaria para depor no dia seguinte, alegando questões de saúde. É lógico que ela não apareceu. Escondeu-na casa de uma tia e, quando foi decretada a prisão, internou-se numa clinica, simulando ameaça de aborto. Uma junta médica a dispensou, afirmando que não havia ameaça nenhuma. Ela foi presa. E instruída pelos advogados, passou a negar o envolvimento no crime. Para sustentar uma versão dessa diante da contundencia das provas contra ela, seria preciso muito cinismo. Paula Thomaz teve de sobra!

No dia do crime, teria ido, às duas horas da tarde, para o Barrashopping com Guilherme de Pádua, que a deixou lá dizendo que voltaria para pega-la quando terminassem as gravações. Saiu de casa levando um lençol (segundo ela para cobrir um rádio) e um travesseiro, porque estava grávida, sentia grandes incômodos, precisava apoiar-se num travesseiro para andar de carro. Ainda assim, segundo seu relato, ficou 8 horas dentro do shopping, sem travesseiro nenhum, sem a companhia de ninguém, sem comprar nada, esperando  Guilherme de Pádua voltar.

O álibi do Barrashopping havia sido previamente combinado com o cumplice. Veja o que diz Guilherme de Padua no livro que escreveu (trecho publicado na imprensa):

já possuia na cabeça um depoimento armado: Ele havia buscado a esposa no shopping e só não podia comprovar porque quando passou para apanha-la já eram mais de 2 horas e o guichet de entrada que anotava as placas dos veículos já estava fechado. Para conseguir entrar com o carro havia pedido autorização a um segurança e explicado que a esposa o esperava. O segurança era moreno, tinha barba por fazer e usava uma daquelas roupas fluorescentes. Tudo já estava combinado entre ele e Paula, para que ambos contassem a mesma história, caso fosse necessário o depoimento dela

Guilherme de Pádua foi plantando o álibi durante todo aquele dia 28: chamou a atenção dos colegas, e consta de vários depoimentos, a insistencia com que ele dizia, a todo momento, que ia ao barrashopping "buscar a esposa"!

Audio do interrogatório de Paula Thomaz no Tribunal do Júri:

Estava "dormindo"quando a chegou a noticia do assassinato: Estranhamente, a familia toda vai para a delegacia. Lá, Paula Thomaz esteve muito atenta, e assim que um detetive começou a fazer perguntas a Guilherme de Pádua, usou a artimanha de sempre: começou a "passar mal", e o arrancou dali o mais depressa possível! Os muxoxos e as lamurias que fez, dizendo que estava cansada, estava enjoada, foram comentados por todos. Na hora, sem desconfiar que se tratava do casal de assassinos, os comentários giravam em torno da falta de senso de oportunidade de Guilherme de Padua, que num momento daquele, levava para a delegacia aquela mulher sem noção! Ao amanhecer, Guilherme de Pádua é levado pela polícia! Estranhamente, dessa vez a família não vai junto com ele. E Paula Thomaz se supera: diz ao juiz que estava tão preocupada com o marido que foi dormir! Escute:     Dormiu mesmo. E, pelo visto, muito bem. Diz a mãe dela em depoimento na policia:

que quando o marido da declarante retornou da delegacia,  Paula ainda dormia

No dia seguinte à prisão, Guilherme de Pádua é solto por força de habeas-corpus. E vai ao encontro dela. Pois não é que ela não tocou no assunto do crime? nem sequer perguntou a ele o que tinha acontecido?

 

Paula Thomaz apostou alto na impunidade. Vestiu pele de cordeiro, fez a mocinha ingenua e atordoada, vozinha de criança e a palavra que mais repetiu durante seu interrogatório foi: não me recordo. Inútil: quanto mais dissimulava, quanto mais mentia, mais revelava a distorção de carater e a ferocidade que, aos 18 anos, a fez ser proibida de entrar no submundo dos shows eróticos por excesso de violencia!

Essa é a mulher que, insuflada pelo marido, grávida de 4 meses, foi capaz de emboscar, apunhalar 18 vezes, desovar uma menina que nem conhecia num matagal deserto e depois ir dormir tranquilamente, sem sentir nenhum enjoo e nenhum mal estar!

Só esqueceu que a Justiça não precisa da confissão de assassinos para condena-los!

 
Compartilhe
Share on Facebook0Tweet about this on Twitter0Share on LinkedIn0Email this to someone

, , , , , , , , ,

15 Responses to Paula: a cínica Alice no país da impunidade

  1. Clara 20/02/2013 at 6:38 pm #

    Eu estou em estado de choque em razão de todas as coisas que estou lendo nesse blog. Na realidade, à época, muito se falou que a motivação teria sido ciúmes por parte da assassina. Até aqui achei achei que teria sido isso mesmo. Mas a história vai muito além… é imunda, é negra, é podre e é muito perniciosa. Graças a Deus a Dany encontra-se na Luz, onde jamais poderá ser alcançada por esses dois espíritos perversos.

  2. lucy 14/01/2012 at 1:05 am #

    a voz dela a denuncia …. e esse que a interroga tem que estar ate o nariz de tanto ouvir “`nao me recordo“…. que lixo humano repugnante. eu flipo em colores com tanto cinismo… rssrsrsrrs

  3. Raí 29/12/2011 at 2:54 am #

    Sou Policial Civil em MG e naum tem uma semana em que vejo uma impunidade acontecer que naum lembro do caso da Daniela…Quando penso em tudo que aconteceu e como as coisas estão hoje em dia, tenho vergonha de Ser Brasileiro e de morar neste País de Bosta onde tudo é levado na sacanagem e onde o que ta errado é protegido pela justiça…Tenho absoluta certeza de que nosso codigo Penal foi elaborado para preservar os direitos dos criminosos e não para punir quem faz mal para a sociedade.Nosso constituição é extremamente paternalista com os criminosos pois foi elaborada para garantir que os politicos, os ricos e os altos cargos do executivo (criminosos) ficassem impune.

  4. glaucia 13/04/2011 at 11:32 pm #

    Como pode a mae e o pai desses assassinos acobertarem tantas mentiras? Em muitos casos vemos como os pais ( como no caso dos Nardoni) sao cumplices …. eles acobertam coisas terriveis. O que eles fizeram foi monstruoso, foi de uma barbaridade sem tamanho. Nao sei se por inveja, ciume , raiva , magia negra , ou talvez td junto na cabeça desses dois psicopatas sem um pingo de amor no coraçao, mas a Justiça permitir e continuar permitindo que assassinos sejam soltos , que tenham regalias na prisao que façam faculdade , sendo que tiraram uma vida e destruiram de muitas pessoas …é inaceitavel, ja se passou mto tempo mas é inaceitavel, nao consigo ouvir onome desses dois animais……..

  5. glaucia 13/04/2011 at 11:23 pm #

    Nossa, pra quem estava tao preocupada com o marido ela dormiu tranquilamente por bastante ttempo….. e depois nem questionou o que havia acontecido…. realmente eles acham que somos palhaços, nao sei como a Justiça Brasileira permite que pessoas ssim estejam soltas , essa Paula é muito perigosa , o GP tb é , eles matam e mentem tranquilamente , essas pessoas representam sim risco para sociedade, eles nao pagaram pelo crime , na minha opiniao o tempo que ficaram presos foi ridiculo, a vida da Daniella nao volta eles tiraram a vida dela , causaram dor e sofrimento pra mta gente ,deviam estar presos como muitos assassinos deviam tb. Mas a Justiça Divina nao falha nunca . Gloria , te admiro mto mto mesmo , Parabens pela filha que teve e que proporcinou tantos momentos de alegria nao só pra vc mas para todos os brasileiros que a admiraram na televisáo.

  6. Lucas Albertini 05/01/2011 at 12:27 pm #

    Nossa que bonitinho, ela ainda achou que essa historinha dela colava, que gracinha de menina inocente.
    Ela no depoimento falando igual uma abobalhada, voz meiguinha “eu gosto muito de passear”, que legal! Quem está interessado em saber se ela gosta de passear ou não?
    Engraçado, ela narra que fez isso, fez aquilo dentro do shopping, lanchou e o escambal, mas nunca apresentou uma prova sequer disso. E dizer que não falou uma palavra com o Guilherme dentro do carro, tenha dó, mesmo zangada com ele, no mínimo, ela reclamaria com ele. Aliás, parece que em momento algum ela conversou com o Guilherme, nem depois da descoberta do crime.
    Na moral, essa Paula abusou da nossa capacidade de inteligência, é se julgar muito superior mesmo viu.

  7. Eduardo M. Sá 02/01/2011 at 4:05 am #

    Essa Paula não soube nem inventar. Pobre garotinha inocente , oh dó.

  8. Palewa 02/01/2011 at 2:27 am #

    E é por isso que digo que quem dá detalhes demais nos relatos a um juiz, promotor ou policial, está querendo enganar, iludir… quando as pessoas mentem, o quediz não soa acreditável e por isos elasficam falando semparar edando detalhes demais… Paula faz isso aí nesses áudios, dá detalhes demais e a maioria deles desnecessários para esclarecer o caso, para ela se defender. São detalhes de nenhuma relevância para o processo. Se a pessoa fica falando sem parar é pq está tentando te convencer. Paula está aí sempre se fazendo de frágil, com voz melosa demais, toda manhosa, citando a gravidez e suas dificuldades físicas em relação a essa gestação. Que saco ouvi-la… eu hein. Muita falsa essa mulher, dissimulada demais, aff!
    Percebam sempre a diferença entre uma pessoa ser encantadora e estar querendo te encantar, isso faz toda a diferença! Alguém com más intenções tambem tem o costume dequalificar o outro deforma crítica. O objetivo será te levar a provar que a opinião dele está erada. Ele espera uma reação, então a melhor defesa é manter-se firme e nem responder. Ignorar seu “não” tambémé um típico sinal de perigo.Isso indica que a pessoa está procurando o controle ou se recusando a largá-lo.Nunca afrouxem depois dedizer não a um estranho. Jamais o deixe pensar que vcs aceitam negociar. Fica aí minhas dicar de alerta. Fui treinada para identificar o perigo. O medo gente é um sinal e baseia-se nas suas percepções. Confiem nas vossas intuições, ela poderá lhes salvar.

  9. Irene Ribeiro 07/12/2010 at 2:17 pm #

    Gente, essa daí não sabe nem mentir. As versões do tal Pádua sempre foram ridiculas e surreais, agora a dela, grávida, cheia de dores e enjoos segundo ela, ficar 8 hrs no shopping pra lá e prá cá sem comprar nada nem pra ela nem pro bebe, que mãe, caminhando por um lugar cheio de lojas por hrs, não compraria algo pro filho que estava por nascer, me diz? disse que lanchou e não tem nenhum comprovante. Essa versão é demais, bate o récorde.Gente, os 2 sairam dos limites de realidade nessa história toda hein, fala sério, daqui a pouco eles iam dizer que ets que abduziram a Daniella, mataram, jogaram lá, ele chegou a dizer que estava em transe não foi? Como se alguma coisa tivesse possuido ele, ai ninguém merece, isso daí não existe. Eles viajaram legal esse tempo todo em versões e tudo mais nossa mãe.
    Aprendi que todos somos feitos de energia e essa energia se despreende do corpo após a morte, essa energia é a nossa alma, o que realmente importa em nós. A alma da Dani vive, em algum lugar, de alguma forma, é o que eu creio, uma certeza dentro de mim. Já li e estudei muito sobre isso. Um beijo.

  10. milena santos 09/10/2010 at 2:09 pm #

    eu com cordo com o fabiano ela mereçia tomar uma surra daquelas pra ela aprender o que matar uma pessoa mas e bem que em um dos cometarios falou que a paula thomaz e muito dissimulada e mentirosa e cara de pau essa paula thomaz e muito inutil um lixo mas do que lixo um mosntro ela estragou a vida dany eu to chocada o que eu li na historia eu to arrazada com a reaçao da paula ela e muito pisçicopata mata a menina depois vai dormi fingindo que nao aconteçeu nada eu nao entendo como a familia a mae da paula tem corageme de defender ele e eu nao posso de esqueçer que o guilherme tambem esteve na historia esse dai de por mim ja era pra ta na cadeia pelo resto da vida deles

  11. luziene amaral 11/08/2010 at 7:22 pm #

    achoo que na verdade esse papo “que eu sou doente sou psicopata” já ta pra de manjado… o excesso de unpunidade no Brasil faz que todos criminosos crueis como esse dopis
    queiram ser rotulado de pscopatas….
    muiito fcíl neh ficam pouquissimos tempo na cadeia e saem e se dizem curado até quando nosso país vai produzir falsos psicopatas com essa impunidade ….

  12. Roberta 03/06/2010 at 6:24 pm #

    Dissimulada!!!! Ainda por cima usando uma voz infantil, meiga… Cínica!!!! Não se recorda de nada!!!! Psicopata, inútil para a sociedade!!!

  13. Diane 31/05/2010 at 4:51 am #

    Glória, q Deus continue a lhe dar forças!
    Estou chocada com tudo isso, na época do assassinato de sua filha eu não era nem nascida e acabei tomando conhecimento desta história há pouco tempo!
    Fico muito triste com tanta barbaridade, de ambas as partes!
    Mas confio em Deus e em seu plano para cada um de nós!
    Saiba que Ele não dá um fardo maior do que possamos carregar, e se o seu é grande, saiba q é pq vc tem uma imensa força para suportá-lo!
    Fique em paz, e continue trabalhando, te adimiro muito!

  14. Fabiano Figueiredo 29/05/2010 at 1:52 am #

    Cinismo revoltante! Essa mulher merecia, no mínimo, uma surra por parte das outras mulheres a quem ela causou sofrimento.

  15. Ana 28/05/2010 at 3:13 pm #

    Inacreditável!!!!!
    Estou chocada

Leave a Reply

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes