Quem são eles?

O psicopata é como o gato, que não pensa no que o rato sente. Ele só pensa em comida. A vantagem do rato sobre as vítimas do psicopata é que ele sempre sabe quem é o gato.

(Robert Hare)

Aqui serão postados artigos e crônicas, de especialistas no assunto, sobre a personalidade do psicopata.

O primeiro engano a desfazer é diferencia-los dos loucos: psicopata não é psicótico! psicótico delira, ouve vozes de comando, perde a vinculação com o real e, se comete um crime, não o premedita nem dissimula depois

O psicopata, ao contrário, sabe muito bem o que está fazendo! quando transgride as regras sociais e as leis, o faz com absoluta lucidez, encorajado pela certeza de que é mais esperto que os outros.

Trocando em mais miúdos ainda: o louco é aquele que se afoga na emoção. Está mergulhado de tal maneira nos próprios sentimentos, que perde a noção de si próprio. O psicopata é o extremo inverso: é incapaz de sentir emoções -ele as simula, apenas. São, como diz Ana Beatriz Barbosa, os "atores da vida real". Nascem assim, com essa deficiência, com esse erro de fabricação. A área do cérebro humano que nos permite sentir empatia com o resto da humanidade, neles não funciona. Em consequencia, não sentem remorso nem sentimento de culpa.

Mas não trazem letreiros: pelo contrário, parecem tão comuns, tão iguais a todo mundo, que há sempre muita surpresa dos vizinhos e conhecidos próximos, quando são flagrados. O perigo está nisso. Sabe-se que a maioria deles não comete crimes de sangue, ainda que vivam de espalhar sofrimentos e promover devastações nas vidas em volta.

É a resistencia das pessoas de acreditar na maldade humana que as deixa tão vulneráveis a esses predadores. Querem ver?

Vamos ao extremo: o serial killer é o grau mais avançado da personalidade psicopática. Aqui estão alguns dos mais crueis de toda a história criminal. Garanto que, à primeira vista, você não teria medo de nenhum! Cada um deles matou dezenas de pessoas com requintes de perversidade. E quando tiveram a identidade revelada, deixaram os mais próximos boquiabertos! tinham uma vida que parecia tão transparente! Ted Bundy, o bonitão, penúltimo à direita, prestava até serviços voluntários num centro de atendimento, desencorajando pessoas que estavam prestes a cometer suicídio!

As declarações de Ted Bundy ilustram bem o distanciamento do psicopata, a falta de conexão com os sentimentos e com os semelhantes, e a consciencia de que precisam parecer "gente como a gente" para poder atuar:

Nós, seriais killers, somos seus filhos, somos seus maridos, nos estamos em toda parte. E haverá mais uma de suas crianças mortas no dia de amanhã.

Veja com que leveza ele fala dos crimes que cometeu:

Nao, eu nao tive nenhuma misericórdia por nenhuma delas. Também nao sinto nenhum remorso... eu sei, fiz muita coisa errada, mas ainda assim eu sou humano. Cortei a cabeça de uma delas com uma serra e levei para meu apartamento, sei... mas há muito mais em mim do que esse cara que andou fazendo loucuras por aí...

Assassinato não é só um crime de luxúria e violencia, Mas sim possessão, as vítimas são parte de você... você sente a última respiração deixando seus corpos... e você olha nos olhos. Uma pessoa nessa situação é Deus

Henry Lee Lucas resume tudo:

Se eu quizesse uma vitima, simplesmente pegaria uma. Nunca considerei uma pessoa um ser humano!

Esses estão falando de assassinato. Como dissemos, a maioria dos psicopatas não tem a compulsão de matar que move os seriais killers. Mas enxergam as outras pessoas exatamente como eles enxergam: como coisas, meios de atingir algum objetivo. E nesse terreno vale tudo: até assassinato!

Leia a entrevista completa do dr Robert Hare

Um Blog sobre Psicopatas

Compartilhe
Share on Facebook0Tweet about this on Twitter0Share on LinkedIn0Email this to someone

80 Responses to Quem são eles?

  1. Palewa Merçon 03/01/2011 at 2:10 am #

    Estou lendo muitos livros sobre psicopatia, até de autores internacionais. São interessantíssimos. Realmente, as mentes diferem mais que os rostos. O que mais me espanta nessas criaturas é que o sangue-frio que corre em suas veias é tão bizarro , tão completamente alheio à experiência dos outros, que eles nem sequer suspeitam de seu transtorno. :-O
    Não encontro explicação razoável para isso, para essa maneira maligna de existir, em nenhuma religião, talvez um pouco no Kardecismo… mas, em relação ao tema psicopatia, ainda só acredito na ciência. Sou agnóstica com convicção e orgulho; prefiro infinitamente confiar na experiência, no que pode ser comprovado cientificamente, abandonando sem temor e receio qualquer prática que contrarie a lógica. 😉

    “Não sou um ateu total, todos os dias tento encontrar um sinal de Deus, mas infelizmente não o encontro.” (José Saramago)

    “A consciência de um povo é o seu poder.”

    Bjks galera, amo esse blog Glória. Atualiza mais pra gente, posta mais fotos e vídeos novos da nossa saudosa Daniella.

  2. Danielle Faria 21/12/2010 at 10:01 pm #

    Adorei a ideia do encontro Palewa, uma vez que já me sinto incluída entre as frequentadoras asssíduas do blog.
    Só que o encontro precisa ser agendado com antecedência.
    Moro em Minas Gerais!

    Meu imenso carinho pela Dany, minha vontade de unir a Glória e a tantos outros em nome de um país com leis mais seguras e justas, trouxeram-me até aqui. Sou grata por esse espaço e por tudo que aqui é construído.

    Glória, considere esse refrão entoado por um coro – Irene, Kelly, Yasmim, Palewa, Gabriella, Megg, Luíza…..: “Como é grande o meu amor por você!”
    Desculpe “cantar” por todas, mas penso que se juntariam a melodia, sem pensar duas vezes.
    Abraços!

  3. Irene Ribeiro 21/12/2010 at 8:40 pm #

    Sobre o caso que contei abaixo, então, meu avô conta que depois que descobriram a verdade sobre este ser que citei, ele primeiro ficou chocado, tentando escapar, mas depois ficou com ar de deboche pra todo mundo, sem vergonha nenhuma, como se dissesse “enganei vcs otários”.

  4. Irene Ribeiro 21/12/2010 at 8:17 pm #

    O pior de tudo é que o psicopata pode ser aquele que menos se espera. Meu avô conta que na época dele, na vizinhança tinha um cara, muito confiável, respeitável, amável com a vizinhança, era um cara sempre presente nas questões socias do bairro, que achava um absurdo todo tipo de mal, era até moralista,e na verdade ele era o mandante de todos os assaltos que ocorriam na área e tudo mais. E o cara na época foi preso. Detalhe: era psicólogo.
    Este post, toda a explicação, dá uma visão bem ampla do que um psicopata é capaz.

  5. Palewa Merçon 21/12/2010 at 2:01 pm #

    Sou mesmo Kelly, como já disse eu estudei psicologia e psiquiatria forense, entre outras materas interessantes como: medicina legal, sexologia forense, documentoscopia, papiloscopia (ate quero fazer concurso de papiloscopista policial que está para sair no início de 2011), biologia forense, criminalística, criminologia, etc.

    O que acho legal nesse blog é que tem frequentadores assíduos como eu, a Kelly, a Megg, a Yasmin, etc. Muito bacana mesmo, somos fiéis! rs

    BEM QUE PODERÍAMOS MARCAR UM ENCONTRO, REUNIR TODOS OS AMIGOS VIRTUAIS. NÃO É? Eu adoraria conhecer vcs pessoalmente.

    Abraço a todos!

  6. Kelly Cristina Leal 21/12/2010 at 1:24 pm #

    Mas vc entende bastante do assunto, é bastante interessada. =)
    Quem sabe né.

    Abraços.

  7. Palewa Merçon 21/12/2010 at 4:02 am #

    Ah Kelly, eu sou só boa com as palavras; não sei se isso me faz uma provável psicóloga de sucesso, pois tem várias profissões que é preciso ter boa oratória, como: advogada, promotora, comerciante, empresária, agente de turismo, etc.

  8. Kelly Cristina Leal 21/12/2010 at 2:52 am #

    Vc já foi jurada?! Que bacana.
    Eu estou amando psicologia, estou cada vez mais apaixonada. Cada vez mais e mais. Leio tudo, devoro livros e agora eu me apoio aqui tb neste blog, nas informações dos posts, nos comentários que me fazem pensar.
    Eu estava dividida entre fazer Direito e Psicologia, mas hoje sei que amo muito mais psicologia.
    Seria legal se fizesse psicologia, vc “tem jeito pra coisa”. rs.

  9. Palewa Merçon 21/12/2010 at 2:46 am #

    Kelly, já tenho uma faculdade. Antes de concluir meu curso, também abandonei o curso de Direito. Antes disso, cheguei a ser jurada no Tribunal do Júri no RJ. Bom, se eu tivesse oportunidade de fazer outra faculdade, faria psicologia. Nutro um sonho de ainda me tornar uma psiquiatra forense. Sou apaixonada pelos mistérios da mente humana. Imagino como deve estar amando o seu curso, tenho idéia pq já estudei psicologia e psiquiatria forense.

  10. Kelly Cristina Leal 21/12/2010 at 1:33 am #

    Adoro ler todos os comentários em especial destes posts que falam sobre os psicopatas e a psicopatia em si, tudo pra mim é muito enriquecedor, ainda mais que faço faculdade de psicologia, ainda estou no começo, mas estou cada vez mais apaixonada pelo curso que escolhi, abandonei 2 anos de direito que eu estava fazendo para me dedicar à psicologia.
    Palewa, essa parte que vc escreveu: “Resumindo, Guilherme nunca admitirá esse crime; justamente por ser um psicopata, ” Diz tudo.
    Leio com muita vontade todos os comentários, os pontos de vista e são muito enriquecedores.

    Abraços.

  11. Palewa Merçon 20/12/2010 at 9:26 pm #

    Resumindo, Guilherme nunca admitirá esse crime; justamente por ser um psicopata, ele é incapaz de assumir um erro. Sempre vai “assumir não assumindo”, aquele discurso do foi “sem querer querendo”, dando justificativas inverossímeis para tudo e subestimando a insensatez das próprias mentiras e a inteligência alheia, pois ele se acha correto em seu mal comportamento, se acha injustiçado e superior a todos. Não esperem coerência e bom senso dele, pois é uma criatura incapaz de aprender e mudar.

  12. Palewa Merçon 20/12/2010 at 9:20 pm #

    Como a maioria aqui acha, eu também acho. creio que o assassino saiba sim o significado da palavra psicopata e seja sabedor disso com afinco; afinal, o julgamento todo foi pronunciado várias vezes esse termo e explicavam o que era. O promotor falava em psicopatia com convicção e destaque. Basta consultarem os vídeos que Glória postou aqui com as falas do Lavigne.
    O que acontece pessoal, é que os psicopatas acham que o seu modo de viver é o mais adequado e correto. Por isso não aceitam que falem “mal” deles. Consequentemente, não podem admitir a própria psicopatia. Eles tomam decisões ao sabor do momento; quando querem algo, não conseguem dizer “não” a eles próprios; não pensam nas consequências das suas ações, são pessoas muito levadas pela razão. Fazem o possível e o impossível para realizar seus desejos, nem que para isso tenha que mentir, manipular, furtar, matar etc., quando questionados sob tais comportamentos, eles tendem a falar racionalmente, não emocionalmente, uma vez que são indivíduos que não conseguem sentir emoções verdadeiras. As frustrações inadimíssiveis é que são as únicas fontes capazes de um indivíduo psicopata chorar de verdade.
    Sua vida inteira é vivida de forma teatral e dramática, onde o psicopata é sempre a “vítima” ou “coitadinho” e os outros são os vilões maldosos que merecem punição. São também irresponsáveis: tendem a fugir de suas responsabilidades e jogando a culpa para outras pessoas, por isso fazem de tudo para convencer as pessoas acreditarem de que toda a culpa do universo é do outro e não do psicopata. Eles têm imensas habilidades em inverter os papéis das situações, onde a outra pessoa é o vilão e eles as vítimas. Essa irresponsabilidade ainda é notada quando marcam um compromisso e, sem mais nem menos, cancelam em última hora, sem se importar com suas consequências para outras pessoas. Por mais que algumas pessoas acreditem inocentemente que um dia o psicopata poderá sentir algum tipo de sentimento altruísta, lamentavelmente ainda não se pode afirmar hipóteses do gênero. São pessoas sem nenhum tipo de sentimento bom para com os outros, apenas para si mesmo. Não amam, não sentem dó, não são humildes, nem generosos, muito menos carinhosos e afáveis. Raramente dizem “eu te amo”, ou então, mais frequentemente, quando dizem, demonstram o oposto. Dizem que amam mas suas ações e comportamentos demonstram o contrário. Na realidade, eles frequentemente tratam as pessoas como “coisas” ou “objetos”. Exatamente por isso, oscilam entre períodos em que causa sofrimento às pessoas, e períodos em que demonstra afeto e consideração.
    Psicopatas podem sentir frustração, rancor, ódio, inveja e outra qualquer emoção negativa, entretanto, não têm sentimentos considerados positivos (ternura, carinho, consideração, altruísmo etc.), não ao menos com as outras pessoas. Não amam da mesma forma que as outras pessoas; na realidade, o que predomina é um grande sentimento de posse – este frequentemente exibido. Essas pessoas têm uma grande habilidade em adquirir simpatia e carisma das pessoas por quais se interessam e, por isso, induzem com rapidez os outros a fazerem coisas que na realidade “não” tinham intenção. São árduos manipuladores. São chantagistas, por vezes, mudam totalmente de um mau comportamento para uma boa conduta, a fim de conseguirem o que querem. Eles podem usar da mentira mas não admitem que esta mesma seja usada para com eles. O lema é “eu posso, você não”.
    Uma característica muito comum em indivíduos com o transtorno é a intolerância a frustrações – este talvez o único motivo que os façam chorar de verdade, o que frequentemente os faz adotarem comportamentos e ações extremas para conseguirem o que querem. Como são pessoas com total ausência de emoções importantes, eles necessitam sempre de estímulos. Não admitem ser contrariados, nem receberem um não de algo que eles realmente querem. Eles “precisam” conseguir o que querem. Isso faz com que eles geralmente não desistam enquanto não conseguem; assim adotam atitudes extremas e/ou infantis: não importa o meio, o que realmente importa é o fim (“Os fins justificam os meios”). É por isso que, muitas vezes, comportamentos de assassinos seriais são totalmente vistos como sem lógica aos olhos de pessoas “comuns”.
    Mesmo que não demonstrem socialmente, a característica principal da psicopatia é um forte traço narcisista enraizado na personalidade. São indivíduos megalomaníacos (se acham superior às outras pessoas), imprevisíveis, sem escrúpulos, excessivamente egoístas e egocêntricos. Podem ser excessivamente opiniáticos, auto-suficientes ou vaidosos. Por isso, a principal característica de quem carrega o distúrbio consigo é ter os seus próprios interesses sempre em primeiro lugar, o tempo todo. Como são muito individualistas, essas pessoas precisam se sentir estimuladas todo o tempo, e não se importam com as pessoas que estão ao redor. Por isso são exagerados: comem demais, praticam sexo demais, dormem demais, folgam demais, não tem responsabilidade e quando trabalham, é só para conseguir dinheiro e poder. Msmo assim, enjoam facilmente e tendem a abandonar o emprego por puro tédio e monotonia. São indivíduos incapazes de se integrar a qualquer grupo, devido ao seu egoísmo absoluto e a não aceitarem qualquer tipo de regras. Só o que eles querem é o que interessa. É só ele, o outro só serve para o uso dele. Aparentemente eles apresentam transtornos como impulsividade, teimosia e dificuldades em seguir regras, o que os torna rebeldes por natureza. É bom que se diga que a psicopatia não é uma doença mental, é um estado da mente de alguns indivíduos que nascem assim e assim morrerão. Não existe nenhum tratamento eficaz, nem psiquiátrico nem medicamentoso para tratar da psicopatia.

  13. Nice Vianna 20/12/2010 at 6:44 pm #

    Olá pessoas.
    Oi Gabi rsrs.Concordo com o que comentou sobre o rapaz que citei que provavelmente seria um psicopata. Concordo que provavelmente ele poderia, além de não ter amigos, não ter dado o telefone para que não soubessem onde ele estava, como disse em meu outro comentário, há muitos detalhes, eu não contei tudo, procurei explicar o melhor possível mas não detalhes tudo. Mas ele também tinha pessoas lá onde ele morava que ele havia prejudicado e estava devendo, a mãe pagou as dívidas dele. Ah Gabi, muita força para sua irmã viu, muita mesmo.
    Minha filha ficou em uma profunda depressão depois por causa dele, além de ter gostado muito dele, ela se sentiu usada, se sentiu “burra”, como ela mesma diz até hoje, e foi muito difícil. Ele ainda teve uma séria discurssão com meu filho e disse coisas pejorativas de minha filha. Era um desgraçado dissimulado. Como vc disse, namorou minha filha para ter mordomias na minha casa e se fez de super doce e prestativo de início para conquistar a minha confiança. E conquistou mesmo. Me sinti muito culpada e de certa forma as vezes me sinto, eu não enxerguei a realidade e minha filha sofreu. O fato é que hoje minha filha namora, estuda, trabalha, está super bem. Estamos muito bem.
    Infelizmente para vc Glória, foi irreversível. Mas um final de ano se aproximando, mais um Natal e ano-novo sem sua Dany e ultimamente sem o seu Rafa também. Desejo de verdade que vc tenha muitas alegrias ainda na sua vida apesar de tudo.

    Abraço.

  14. Lucas Albertini 20/12/2010 at 6:31 pm #

    Eu creio que tive uma namorada psicopata lá pelos meus 25 anos de idade!

    Ela uma ciumenta, possessiva, tinha ciúmes de mim até com a minha família, não gostava que eu abrassaçe minha mãe e irmã, já tentou avançar em meninas que conversavam comigo ou se aproximavam de mim, dizia que eu era dela! Brigava com as pessoas, era agressiva!

    Tentei me livrar mas ela chorava, fazia drama, a mãe dela mesma dizia que ela era falsa, dissimulada e obsecada, ela ficou com raiva da mãe!

    Inventou gravidez e tudo mais! Ela só me esqueceu depois que saí da cidade por motivos de estudos! Quer dizer, não sei se esqueceu de imediato mais enfim! O pai dela chegou até ameaçar internar ela, se internou sei lá!

    Eu li o excelente livro “Mentes Perigosas – O Psicopata mora ao lado”. Muito bom!

    Forte abraço!

  15. Danielle Faria 19/12/2010 at 4:13 pm #

    Primeiramente, concordo com você Luíza. Espera-se que G.P conheça o significado do termo psicopatia e aproveito para articular seu comentário com a colocação da Kelly, referente ao fato de ele se reconhecer como psicopata.

    Tenho certeza que G.P saberia conversar sobre psicopatia, afinal, uma das características de um psicopata é a eloquência. No entanto, para os ouvidos mais atentos, surgiria à desconfiança desse suposto saber, pois não conseguiriam aprofundar no tema, exceto se encontrássemos um “cidadão” formado em psicologia ou psiquiatria, o que é perfeitamente possível, infelizmente.

    Outra questão é afirmar que ele se reconhece como psicopata. Essa é uma análise bem complicada. Só afirmaria isso caso ele assumisse ou procurasse tratamento (sendo o último impossível!) uma vez que para um psicopata não existe sofrimento e se não há incômodo, não há razão para se tratar. Quem precisa de ajuda especializada são as pessoas que cruzam com essas mentes perigosas.

    A questão principal e que me preocupa é que G.P mantém os mesmos objetivos: fama, visibilidade, holofotes… E ele reconstrói seu caminho. Penso que ninguém aqui tenha dúvidas disso!
    Escrevo isso com revolta, mas a Dany foi uma jogada que falhou. Para ele é simples assim, como em um jogo de xadrez. Pacientemente, ele arquiteta novos planos, certo que dará um xeque-mate. Só o fato de escolher a igreja como refúgio já indica muita coisa e aos poucos ele ganha espaço. Já não armou a mão da 2ª esposa com uma caneta? (como a própria Glória constatou). E o livro circula por ai… A boa fé de muitos somada à desinformação é o terreno ideal para o monstro reaparecer em pele de um inofensivo cordeiro, “vítima do rótulo de psicopata”.

    Talvez G.P se sinta no seu momento fênix, mas enquanto houver forças (a força imensurável da Glória, a de vocês, a de estudiosos, a minha força…), ele continuará sendo pó… Opacas cinzas… Daquelas que você sopra rumo ao esquecimento e ao total anonimato!

  16. LUÍZA GUIMARÃES 19/12/2010 at 2:32 pm #

    TAMBÉM ACHO QUE ELE SABE SIM O QUE SIGNIFICA O TERMO PSICOPATA, SE ALGUÉM COMEÇA A ME CHAMAR DE ALGUMA COISA, ALIÁS, SE TODOS COMEÇAM A ME CHAMAR DE UM DETERMINADO NOME, EU VOU PROCURAR SABER O QUE SIGNIFICA ISSO. PENSO QUE COM TODOS SEJAM ASSIM, ENTÃO COM TODOS O CHAMANDO ASSIM, CREIO QUE ELE JÁ DEVE TER PROCURADO SABER DO QUE SE TRATA O TERMO.
    EU LI AS HISTÓRIAS CONTADAS AQUI SOBRE PSICOPATAS, A DA NICE FOI MUITO DETALHADA E EU TENHO CERTEZA DE QUE ESSE CARA NAMOROU SUA FILHA PRA TER MORDOMIA NA SUA CASA. ELE NÃO CONSEGUIU ESCONDER POR MUITO TEMPO A VERDADEIRA PERSONALIDADE DELE. DE INÍCIO CHEGOU UM DOCE NA SUA CASA PARA GANHAR A SUA CONFIANÇA, GANHAR TERRENO E SE INSTALAR. SEMPRE QUE DESMASCARADO E ACUADO, CHORAVA E SE FAZIA DE VÍTIMA.
    EU HEIN, CRUZ CREDO. NÃO SÃO HUMANOS MESMO.

    BEIJOS.

  17. Kelly Cristina Leal 18/12/2010 at 9:54 pm #

    Das duas uma: ele SABE o que é psicopata mas não se reconhece como tal, ou então ele SABE e SE RECONHECE COMO TAL mas tenta ludibriar.
    Das duas maneiras ele sabe.

    Abraços.

  18. Kelly Cristina Leal 18/12/2010 at 9:48 pm #

    Palewa, concordo plenamente com vc, e pregar perdão quando não dói no próprio clao, é muito fácil. Guilherme sempre diz que é difícil ser o Guilherme de Pádua, mas será que é fácil ser a Glória Perez? E mais ainda, será que é fácil ser a Daniella Perez? Morta e enterrada, brutalmente vitimada aos 22 anos?
    Danielle, concordo com o seu ponto de vista, agora pensando por esse lado faz sentido, talvez ele saiba sim o que significa o termo “psicopata” mas se fez de desentendido ali, seria bom se ele estivesse diante de alguém que dissesse: “mas Guilherme, psicopata não é só isso que vc está falando não” e explicasse, gostaria de ver que explicação ele daria.
    Edificantes os comentários de vcs.

    Abraços.

    Ah, eu comentei lá mas ainda não apareceu.

  19. Danielle Faria 18/12/2010 at 9:40 pm #

    Kelly,
    Aquela entrevista com G.P só confirmou o que muitos sabiam: o que ele almeja é a visibilidade. Na época da entrevista, pensei: “G.P nem leu o livro, haja…!!!” Mas depois mudei de ideia.
    Como sabemos, psicopatas manipulam, calculam seus passos. Por isso, não duvido que ele tinha conhecimento sobre a psicopatia, mas queria passar uma falsa informação para os telespectadores.

    Não sei se você recorda, mas em um dado momento da entrevista, ele chegou a dizer que haviam publicado um livro (não mencionou o nome da escritora, nem do livro) aonde alegavam que ele era um psicopata. Ainda tentou colocar em xeque a seriedade da profissional, dizendo que haviam diagnosticado-o sem passar por anamnese… G.P afirmava isso “inconformado”!
    Traduzindo sua falsa indignação: “Olha como sou perseguido telespectadores!” Um mestre do engodo mesmo!
    Todos que leram o livro sabem que a escritora deixou bem claro que suas análises “SUGEREM um processo característico da psicopatia” (p.107).
    Tentando resumir, ele tinha ciência sim do termo, mas queria ser a vítima, tirando o foco da Dany (apesar de ter usado ela para voltar a TV) e tentando uma inversão de papéis o tempo todo. G.P tentou de todas as maneiras convencer que a vítima era ele… “O ESTIGMATIZADO.” Quase se declarando o próprio “messias”.
    Bom, essa foi minha leitura, mas podem haver outras. Como são ardilosos, os psicopatas usam de quaisquer meios p/ alcançarem os seus objetivos.

    Voltando a questão do livro, por mérito, “Mentes Perigosas: o psicopata mora ao lado” deveria estar entre os melhores da década!
    Espero que tenham conseguido comentar.
    Abraços!

  20. Palewa Merçon 18/12/2010 at 9:29 pm #

    Kelly, os psicopatas não se reconhecem como sendo assim, mesmo que saibam o que isso significa ao pé da letra. Por isso detesto quem defende o perdão pra esse monstro; evangélicos, por exemplo, não crêem muito em psicopatia. Eles atribuem todas as maldades dos homens no mundo ao diabo; justificam essas crenças com passagens bíblicas e dizem que os maus ainda não encontraram e aceitaam Jesus. Olha, do ponto de vista divino, Deus concede perdão àqueles que se arrependem de seus pecados. É inevitável, porém, carregar marcas e cicatrizes morais de tal evento, assim como é inevitável carregar marcas e cicatrizes físicas também. Por exemplo, Jesus Cristo, mesmo ressuscitado, carregou as marcas nas mãos, o que indica que, mesmo havendo perdão, as sequelas do pecado são inapagáveis. Não podemos, sob o pretexto do perdão incondicional de Deus, banalizar nem minimizar os pecados, nem seus efeitos, porque as sequelas e as consequências existem e são terríveis.
    “A quantidade de anos pouco importa. Importa que pagou pelo crime.” Guilherme de Pádua pagou? Pergunte para a mãe da jovem assassinada. É FÁCIL PREGAR PERDÃO QUANDO NÃO SE PASSA PELA MESMA PROVAÇÃO. É triste entender o porquê de alguns quererem maquiar e perfumar o defunto, sob a perspectiva do perdão de Deus. O Divino sempre perdoou, porém nunca foi dito que as consequências naturais seriam extintas neste mundo. Levanto a ideia que este sujeito não está regenerado nem nunca estará, só não quer mais ir para cadeia! Resumindo, Deus perdoa um assassino arrependido, mas não perdoa um homossexual, mesmo que esse não tenha matado ninguém? Por favor, sem ofensas… somente gostaria de entender essa questão. Acho puro PRECONCEITO contra gays e lésbicas, maquiado porr trás de clichês e marketing religioso.

    “Se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda injustiça”. I João 1:9

    O QUE GUILHERME CONFESSOU? NADA! AINDA DIFAMOU A SUA VÍTIMA… AFF!

    O perdão de Deus dizem que é infinito, mas a consequencia do pecado também. Como tudo é um processo, é provável que prevalesça a justiça então; o perdão e a consequencia do pecado estarão sujeitos à justiça que deve ser imparcial. Eeu acho mais correto acreditar assim… se o homem (a alma) é imortal, como alguns cristãos defendem, e o perdão de Deus é infinito, então por que depois da morte, estando o homem consciente, supostamente no inferno ou em sofrimento por erros cometidos, não pode este se arrepender e ser perdoado? Expliquem como o perdão de Deus pode ser infinito e Ele não perdoar mais depois da morte ou de já ter mandado a alma do ruim para o capeta? Eu acho tudo MUITO CONTRADITÓRIO! Os religiosos que me desculpem… sou honesta! Em resumo, postulo ser absurdo um Deus todo poderoso, eterno amoroso e principalmente onisciente, usar o subterfúgio de ter que perdoar seres temporais, falhos, e dependentes dele, e, além disso submeter esses seres a julgamento para obter esse perdão, julgamento esse que ele já conheceria a resposta para cada um de antemão. Além de me parecer de uma injustiça que beira o sadismo, submeter essas criaturas, à uma pena eterna, como resultado desse mesmo julgamento levado a termo em uma vida ínfima em termos de eternidade, sendo que com uma eternidade toda a disposição, qualquer um estaria sujeito a se arrepender em qualquer instante futuro, ou mesmo em incorrer em pecado que o desabonaria diante desse mesmo julgamento no caso de alguém que tenha recebido esse perdão. Portanto me parece que o dito perdão divino é algo inaplicável sobre qualquer ponto de vista que se olhe para ele, quanto mais ser infinito ou eterno.

  21. Megg 18/12/2010 at 8:50 pm #

    Vou comentar lá tb.
    Kelly, bem observado, eu tb notei isso na entrevista, na verdade eu nem sabia que teria a tal entrevista, fui mudando de canal e de repente dei de cara com o Guilherme de Pádua, não acreditei naquilo, estava no começo da entrevista, chamei o povo de casa e falei “olha quem tá na TV”. O meu pai nem lembrou na hora e disse: “quem é esse?” e minha mãe que falou que era o tal do crime contra Daniella Perez, minha mãe ficou revoltada. Meu pai balançou a cabeça e falou “matou a moça, pronto, não tem o que explicar. Hoje em dia contei já pra eles, meus irmão, todos que posso sobre a verdade do crime, sobre este blog. Indico sempre.
    Só pra quem não sabe ainda: no acervo digital da revista Veja, dá pra ver sobre o caso Daniella, é uma revista digital mesmo, vc folheia” e tudo. Tem a reportagem. Se jogar no google “acervo digital Daniella Perez”, vai direto, daí clica, aparece a Suzane Von Richtofen. Daí se clicar nessa frase: ” Conforme sua própria confissão, armado de uma tesoura, Guilherme acertou doze estocadas no peito da atriz. Oito atingiram o coração, uma delas com 10 centímetros de profundidade.” Vai abrir sobre o caso Dani. Volta toda a repercussão da época. Essa maldade não pode ser esquecida nunca.

    Abraços.

  22. Kelly Cristina Leal 18/12/2010 at 8:15 pm #

    Oi Danielle Faria, vou lá dar “um confere” e deixar o meu comentário a favor do livro “Mentes Perigosas” que é tão excelente. Preciosissimo, não me canso de ler, às vezes quando tenho algumas dúvidas até mesmo na faculdade, releio alguns trechos. É ótimo. Vou lá dar “meu pitaco” a favor dele. É um livro essencial a TODOS.

    Sabem o que eu acho “engraçado” nessa história toda? O próprio Guilherme, não sabe o que significa o termo PSICOPATA. Na entrevista ao Ratinho, em que ele se julgou injustiçado por ter aparecido no livro da Dra. Ana Beatriz, ele diz claramente que não é psicopata pq não sai por aí matando todo dia(mais ou menos isso). Ele está se referindo à “serial killer”, que também é uma “categoria” de psicopatas. Pelo visto o Guilherme não sabe o que significa o termo “psicopata”. ¬¬

  23. LUÍZA GUIMARÃES 18/12/2010 at 7:57 pm #

    COMENTEI LÁ TBM.
    LI ESSE LIVRO TEM UMAS DUAS SEMANAS, É ÓTIMO, MARAVILHOSO, UM LIVRO BEM EXPLICADINHO, UMA LINGUAGEM BEM SIMPLES E UM ALERTA À HUMANIDADE, POR FAVOR, ESSE LIVRO NÃO PODERIA FALTAR.

  24. Danielle Faria 18/12/2010 at 4:49 pm #

    Irene e Gabriella, quando postei os comentários (foram dois), demoraram para aparecer. Aproximdamente 1hora.
    Abraços!!!

  25. Danielle Faria 18/12/2010 at 4:47 pm #

    Irene e Gabriella, quando postei os comentários (foram 2), demorou para aparecer também. Aproximdamente 1hora.
    Abraços!!!

  26. Gabriella Aride 18/12/2010 at 2:46 pm #

    Danielle, comentei lá, mas nada apareceu, creio que seja moderado, mas não apareceu nada dizendo que haveria moderação. Minha irmã tentou comentar também e deu na mesma. Mas enfim, boa informação a sua.

    Beijos e boas festas a todos.

  27. Irene Ribeiro 18/12/2010 at 2:21 pm #

    Danielle, excelente informação. Vou lá comentar agora mesmo.
    O livro da doutora Ana Beatriz é de muita utilidade pública.

    Beijos.

  28. Danielle Faria 18/12/2010 at 1:45 am #

    Palewa Merçon, Kelly Cristina Leal, Yasmin Villefort e demais pessoas que acolhem esse espaço da Dany (da Glória) e que acreditam que os psicopatas existem e que o perigo mora ao lado sim.

    Deixo uma informação: A Globo News faz uma seleção dos melhores livros desta década. Segue o anúncio enviado pelo twitter: “Quais os melhores livros dos últimos dez anos? Vote na enquete e dê sua opinião! http://migre.me/2WelE

    O livro da Ana Beatriz Barbosa Silva – Mentes Perigosas: o psicopata mora ao lado – não está entre os livros selecionados por alguns escritores. No entanto, temos um espaço para manifestar nossa opinião. ( “comentários”)
    Caso vocês considerem o livro referido como um dos melhores da década, se manifestem.
    A Ana popularizou uma linguagem que antes era acessível só pra especialistas. Penso que isso merece destaque e reconhecimento.
    Informação transmitida…
    Abraços!

  29. Gabriella Aride 17/12/2010 at 6:04 pm #

    Eu escrevi “algo” no lugar quis escrever “algoz”.
    Sei que a motivação foi o fato dele achar que Bira estava decaindo na novela por responsabilidade de Daniella, algo totalmente infundado, mas o que quero dizer, que culpar os personagens pela tragédia, dizer que a relação muito truculenta deles, o fato de Bira viver atrás de Yasmin, que isso se transpôs a vida real e o crime aconteceu, é algo que não tem cabimento. Beijos, feliz Natal a todos.

  30. Gabriella Aride 17/12/2010 at 5:56 pm #

    Glória Perez:
    Também vou contribuir com algo que ocorreu, não comigo, mas com uma amiga minha de infância, um namorado insandecido que ela teve, a cercada, não queria com ninguém. Ela conversou com a mãe dele e descobriu que ele, quando criança, já era terrível, fazia crueldade com os coleguinhas no colégio, era excluído e quem dava atenção a ele se dava mal. Que uma vez um garoto emprestou uma bola novinha pra ele, e ele pegou a bola do menino jogou no lixo e disse que um grandão fortão de outra sala tinha tomado a bola dele, mas que ele não sabia apontar quem seria o tal “grandão”. Depois umas crianças contaram que ele mesmo jogou a bola no lixo e o menino, dono da bola, ficou chorando. E por conta disso o tal namorado da minha amiga recebeu uma baita suspensão. E ele mesmo contou para minha amiga que quando estava com raiva, brigava em casa ou algo assim, ele colocava sujeira na comida, sujeira do chão, raspava o dedo no chão e misturava. Um demente. Minha amiga se libertou dele, nem mora mais no Brasil. Ele me detestava.
    Nice, que bom que conseguiu postar, já nos conhecemos de longos “carnavais”, de comentários em outros blogs e etc. Nice, sobre o rapaz que vc citou, pode até ser que ele não tivesse amigos, ou ninguém que o considerasse assim, mas por outro lado, a atitude dele, de não dar seu número de tel a ninguém pode ser também por outro lado, talvez ele não quisesse ser achado, que soubesse onde ele estava.
    Glória, uma coisa me indigna MUITO, quando leio alguma coisa de que vc colocou sua filha para contracenar e atuar diretamente na novela com o próprio algo(li a Palewa Merçon comentar algo assim, de que também se indigna com esse tipos de comentários maldosos). Mesmo que vc o tivesse selecionado para o papel, o que não foi o caso, e como vc saberia o que iria acontecer? Se soubesse seria vidente, não escritora não é mesmo? E que o Bira(Guilherme) era truculento e ciumento com a Yasmin(Daniella), mesmo antes do primeiro e único beijo entre os personagens e que toda a tragédia foi gerada a partir disso, da truculência entre os personagens, do Bira muito ciumento com a Yasmin. Isso é ridículo. Daniella era uma profissional, Guilherme também(ao menos deveria ser), então eles teriam de estarem pre-dispostos a cumprirem suas obrigações de atores em relação aos personagens, e como a Dani mesma disse no audio dela que ouvi aqui, ela te considerava uma excelente profissional, então ali, naquele momento, creio que não é uma relação de mãe e filha e sim, de autora e atriz. Não sei se estou me fazendo entender. O que quero dizer é que os personagens não têm nada a ver com o crime, ele não são de verdade, Guilherme e Daniella sim. Então não existe “confundir ficção e realidade”. São atores e pronto. E outra coisa que me indigna é que “vc teria colocado sua filha como a maravilhosa da novela, a disputada”. Ué, qual o problema disso? Que besteira, a Daniella era linda e poderosa mesmo, até eu no seu lugar daria um personagem colocando ela num bom patamar, primeiro porque Daniella tinha talento e segundo era bonitona. Qual mãe e pai não querem ver seus filhos sendo os melhores? Então pra mim todo esse tipo de crítica é hipocrisia e inveja.
    Glória Perez, se eu não entrar aqui até o Natal, desejo-lhe um ótimo Natal, sei que sem sua Daniella e seu Rafinha não será completo, mas sei que vc tem muitos parentes e amigos que amam e admiram vc. Beijos querida.

  31. Danielle Faria 17/12/2010 at 6:01 am #

    Quem são eles?
    Há várias definições e gosto de todas, mas nenhuma ilustra tão bem o psicopata como a fábula do sapo e do escorpião, descrita pela autora do livro Mentes Perigosas (Ana Beatriz B.Silva):

    “O escorpião aproximou-se do sapo que estava à beira do rio. Como não sabia nadar, pediu uma carona para chegar à outra margem.
    Desconfiado, o sapo respondeu: “Ora, escorpião, só se eu fosse tolo demais! Você é traiçoeiro, vai me picar, soltar o seu veneno e eu vou morrer.”
    Mesmo assim o escorpião insistiu, com o argumento lógico de que se picasse o sapo ambos morreriam. Com promessas de que poderia ficar tranqüilo, o sapo cedeu, acomodou o escorpião em suas costas e começou a nadar.
    Ao fim da travessia, o escorpião cravou o seu ferrão mortal no sapo e saltou ileso em terra firme.
    Atingido pelo veneno e já começando a afundar, o sapo desesperado quis saber o porquê de tamanha crueldade. E o escorpião respondeu friamente:
    — Porque essa é a minha natureza!”

    Introdução do livro Mentes Perigosas: http://www.medicinadocomportamento.com.br/dra_ana_beatriz_barbosa_silva_livros_leiapartelivro2.php

  32. Palewa Merçon 17/12/2010 at 5:07 am #

    Eu, recentemente, ajudei muito uma “amiga”. Agora tenho descoberto que ela é mau caráter e mentirosa contumaz. Ela não me prejudicou muito, mas soube de maldades que ela faz frequentemente com os outros. Comigo ela até que aceita um certo tipo de controle. Conversei com a própria Ana Beatriz Barbosa sobre ela, a opinião dela é que essa moça seja uma psicopata. Talvez… vai saber? A única certeza que tenho é que a quero bem longe de mim e que não a ajudo nunca mais!

  33. Yasmin Villefort 17/12/2010 at 4:24 am #

    Aconteceu comigo algo parecido com a história da Nice, uma moça foi passar uns dias lá em casa, uns dias só hein, e fez estrago, ela traiu minha confiança, mentia, diversas coisas, enfim, eu descobri e embora seja tranquila, me exaltei com ela,pedi satisfações, ela simplesmente me olhou de cima em baixo com ironia e disse na minha cara “e daí?”. Minha mãe mandou ela se mandar, e ela foi arrumar a mochila e meteu pé, tudo isso com ar de ironia, cara de deboche, saiu e ainda olhou pra trás antes de bater a porta, falsa. Acho que já postei isso muito por alto aqui no blog.
    Beijoss

  34. Kelly Cristina Leal 17/12/2010 at 3:49 am #

    Nice, este seu relato é de refletir, creio que o rapaz citado seja mesmo um psicopata, pelo que eu sei de psicologia, não afirmo, mas tudo indica que sim,até mesmo a atitude da mãe dele quanto ao diagnóstico, tem todas as características.
    Um ótimo alerta de que nem tudo é o que parece.

    Grande abraço.

  35. Nice Vianna 15/12/2010 at 6:23 pm #

    Glória:
    Passou um rapaz por nossas vidas que acreditamos ser um psicopata. Aquela parte do livro da Dr. Ana Beatriz, Mentes Perigosas, que cita uma história sobre duas moças, Maria e Carla, que Carla tinha todos os indícios de psicopatia. Então, conhecemos alguém parecido. Não sei se é psicopata mas cremos que sim. Ainda mais após ler o livro.
    Uma época às coisas estavam difíceis e resolvi alugar um quarto em minha casa, meus filhos estavam morando com os pais por um tempo, por causa dos estudos deles, foi um remanejamento que fizemos. Na verdade uma pessoa morar na minha casa além de ajudar no orçamento, me ajudaria a não me sentir muito sozinha pela falta dos meus filhos, eu os via, mas não estava os vendo com muita frequência. Uma amiga pediu que eu ajudasse o filho dela, que ele tinha tido problemas com o pai no sul, e aí resolvi colocar o rapaz dentro de casa. Um doce de criatura, um rapaz bonito e simpático, me ajudava em tudo dentro de casa, todos os dias saia dizendo procurar emprego. Me contava sobre ele, chorava ao falar do pai, se dizia muito injustiçado, me contava muitas coisas que me davam pena, um garoto tão doce… ele sempre me contava história de que defendia os outros e se dava mal por isso, que lutava muito por justiça, odiava falsidade, injustiça, e tudo que eu citava que eu achava que era legal, ele dizia que fazia ou já tinha feito. Ah, dei total liberdade a ele para dar meu telefone a amigos, enfim, a quem quisesse. Reparei que ninguém telefonava para ele, e continuei repetindo que ele poderia dar o número de minha casa para quem quisesse. Aí acho que para que eu não percebesse que não tinha amigos, quando eu chegava, percebia que ele sempre fingia falar ao telefone, fixo e convencional. Eu desconfiava mas tinha pena, não levava a mal. Achava que ele tinha vergonha de ser só. Passou um tempo, ele disse que arranjou emprego mas que não era todos os dias e só meio expediente. Ok. Ele dizia também ir para a faculdade. Meu filhos ficaram de férias e voltaram (isso ano passado). Eles se deram muito bem com o rapaz, e eu senti que ele “comia minha filha com os olhos”. Resultado e pra resumir mais: ele e minha filha namoraram, eu adorei, porque o achava um excelente rapaz. Exigia muito respeito dentro de casa mas nada de ser “cricri”. Minha filha que foi começando achar ele estranho e isso demorou.
    Esse rapaz ligava pra mãe dizendo que precisava de dinheiro para cursos, cursos estes que ele nunca fazia. Minha filha disse que na rua ele tinha desprezo pelas pessoas, por tudo. Ele falava que essa coisa de solidariedade, de ajudar o proximo é balela, quando ela ajudava alguém, tipo, cedia um lugar no banco do shopping, ele dizia:”porque vc levantou?”, e ela respondia que era pra ajudar a pessoa debilitada, ele respondia:”e daí, isso não é problema seu, ele que fique em casa”. Falou que não tá nem aí, que o ser humano não merece ajuda, não importa idade ou se está debilitado. Ela brincava com criança e ele fazia cara feia, chamando ela, puxando. Ele tinha cisma com vírus, então ele dizia que tinha gente demais no mundo cheia de vírus, que odiava ir a lugares cheios de gente pra lá e pra cá. No início minha filha achou que era sarcasmo, brincadeira, mas era sério. Também, quando andava junto com eles, passei a reparar isso. Ele falava que se alguem um dia pedisse pra ele ceder o lugar, ele faria uma confusão. Uma vez minha filha disse que entrou numa loja para comprar e ele não tinha paciência, ficou do lado de fora, surgiu uma moça grávida e ela reparou que moça ia sentar, ele, dando uma de que não percebeu, se antecipou a moça e sentou, ela disse que falou disso com ele depois e ele disse: “o que eu tenho a ver se ela está grávida? Fui eu que botei filho nela?” Passou a folgar dentro de casa. Ah, e namorando a minha filha, passou a atrasar o aluguel(no inicio a mãe pagava, depois que começou a “trabalhar” ele disse que assumiria o aluguel, aí começaram os atrasos).
    Descobrimos que: ele nunca arrumou emprego, saia pra outros lugares, até com garotas de programas e dizia que era emprego(dizia ser garçom a noite). Não estava indo para a faculdade e ficava com o dinheiro, e então pensávamos que ele estava trabalhando e que esse dinheiro era do trabalho. Ele havia sido expulso de casa pelo pai, pois o pai disse que ele mexia em dinheiro do caixa deles(eles tinham um negócio), sempre inventa cursos e historinhas para arrancar dinheiro dos pais. A mãe dele me disse que não sabia(e descobrimos ser verdade), o pai despachou ele e ele chegou chorando na casa dela dizendo outra versão, ela então o encaminhou a minha casa pois ele queria vir para o Rio de Janeiro.
    O chamei para conversar e despejei tudo que sabia, mas tranquilamente. Ele começou a chorar, me pediu perdão se tinha feito alguma inconsequência, me abraçou, disse que éramos a família dela. Tive pena. Continuou lá em casa, minha filha esfriou com ele, o chamei novamente e disse que não fazia sentido ele estar lá em casa, que minha filha e ele havia terminado. Ele disse que iria embora, eu desse uns dias, me abraçava, falava que eu era uma mãe.
    Ah, já ia me esquecendo, a mãe dele apareceu, deu uma brigalhada com ele, resultado, ele disse que iria ao psicologo, chegando na clínica, ele ficava quieto, quando questionado dizia: “ué, vc não é boa? não é o seu trabalho? descobre aí o que eu tenho”. E depois de muito tempo, a mãe dele começou a ficar estranha quando perguntamos o diagnóstico, e passou a se embebedar e ele dizia que não queria saber de “cachaçeira”, depois vinha chorar no meu ombro, da minha filha e do meu filho, que era muito infeliz, e contando dramas. Tem muitos mais detalhes nessa história toda, é que eu já escrevi demais e se eu for escrever detalhes por detalhes, não saio daqui. Mas foram muitos detalhes.
    Resultado. Hoje está com uma mulher mais velha, é o que soube, nunca mais tivemos contato. e ela dá tudo para ele. Logo no início me disseram que ele disse: “ela me dá o que eu quero, e eu dou a ela o que ela quer”.
    Enfim, psicopatas são demônios disfarçados de anjos. Escrevi isso como um exemplo para que estejamos sempre atentos e nem tudo é o que parece.

    Abraço
    Nice.

  36. Yasmin Villefort 29/11/2010 at 2:18 am #

    Acredito que a maioria das pessoas do mundo são boas, porém, às más em minoria, transformam o mundo em um pesadelo, em medo. Causam grande estrago à maioria. Eh a violência que nos assola, como disse o Raul Gazzolla, QUE PAÍS VIOLENTO.

  37. Fabiano Figueiredo 06/10/2010 at 7:49 pm #

    Sócrates- anomalia. Preciso revisar melhor os meus escritos. Também sou a favor de prisões especiais para esses sociopatas, para evitar que presos não sociopatas sejam vítimas das ardilosas manipulações deles.

  38. Fabiano Figueiredo 06/10/2010 at 7:46 pm #

    Sócratea afirmava que a ignorância é o único mal. Os psicopatas ignoram realmente o que seja remorso e compaixão(pois não sentem essas emoções), então de um certo modo são ignorantes, como um cego de nascença ignora a visão. As áreas cerebrais ligadas a empatia são lesionadas no cérebro do psicopata, então a psicopatia é uma forma de deficiência moral, emocional e inclusive mental de um modo semelhante a deficiência de quem não ouve. O problema é que os psicopatas fazem um estrago tremendo na sociedade e causam um sofrimento imenso às suas vítimas enquanto cientistas especialistas no estudo e na pesquisa da mente não encontram ao menos um tratamento adequado e eficaz para essa nomalia, desvio e/ou transtorno.

  39. Palewa Merçon 01/10/2010 at 1:29 am #

    http://www.orkut.com.br/Main#Album?uid=1951984187956109195&aid=1285593954

    Aí nesse link tem reportagens interessantes que tratam de religião, crimes, suicídio, pedofilia, boderline, psicopatia, prostituição, transtorno dissociativo de identidade…

    Visitem os álbuns de vítimas de violência!!! É importante se informar para clamar por justiça e lutar, incansavelmente, contra a impunidade!!!

  40. Palewa Merçon 03/09/2010 at 5:48 pm #

    Psicopatas são demônios em forma de gente!

  41. Luiz Fernando Bortone 14/07/2010 at 9:39 am #

    Ou seja:”pessoas desprovidas de sensibilidade moral e sem um mínimo de compaixão humana”

  42. Carmem Mouzo 14/07/2010 at 1:43 am #

    Parabéns pelo blog!

  43. LEILA 09/07/2010 at 4:40 am #

    muito interessante!! o Bruno esta dentro do perfil a frieza dele é impressionante!

  44. Silvinha Gama 06/07/2010 at 4:12 pm #

    Não tinha noção , achei ótima a comparação rato e gato .
    E fica a minha dúvida : O psicopata tem cura ? O maníaco do parque é um psicopata ? A Suzanne é psicopata ? O sitema penitenciário está preparado para avaliar , tratar ou soltar ? Qual o tratamento para o psicopata ? Abs

  45. Lais Alencar 06/07/2010 at 3:31 pm #

    Os psicopatas sociais, sociopatas, sao camuflados na sociedade por isso eh preciso muita atencao com as pessoas ao redor que se demonstram inescrupulosas e relutamos a achar que suas acoes sao mera falta de carater, quando em algumas vezes trata-se de psicopatia.

  46. Paula Teixeira 06/07/2010 at 3:03 pm #

    Tenho o livro o Psicopata Mora ao lado … muito bom tentar aprender sobre essas personalidades. Outra coisa importante é conscientizar as “boas” pessoas que existem pessoas que são representantes do mal. Minha mãe teme em não acreditar isso … e sempre mistura loucos com psicopatas.

    Sou simplesmente vidrada pelos estudos da alma humana … Tudo no mundo vem de nós.

  47. Henrique Gasper 06/07/2010 at 2:57 pm #

    Belo post, adorei. Esses dias lí algo sober sociopatas, bem interessante também.

  48. Fabiano Figueiredo 18/06/2010 at 8:49 pm #

    Excelente a entrevista do psiquiatra Robert Hare. Também gostei muito de uma edição especial da Revista Superinteressante sobre psicopatas em que é relatado o caso curioso de um psicopata que, ao tentar suícido atirando na cabeça, aparentemente deixou de ser psicopata. Um caso provável e acidental de autolobotomia. Talvez no futuro, com o avanço da medicina e da neurologia, seja possível curar a psicopatia mediante alguma ciruurgia no cérebro. Quem sabe isso ocorre daqui a algumas décadas. A esperança é a última que morre.

Trackbacks/Pingbacks

  1. De meter medo! | de tudo um pouco - 09/07/2010

    […] Leia mais sobre a personalidade dos psicopatas Compartilhe Hide Sites $$('div.d308').each( function(e) { e.visualEffect('slide_up',{duration:0.5}) }); […]

  2. Tweets that mention Daniella Perez | Quem são eles? -- Topsy.com - 06/07/2010

    […] This post was mentioned on Twitter by Viviane Barbara, Denilson Pereirah and others. Denilson Pereirah said: Acessem: http://www.gloriafperez.net/?page_id=1466 #fodão […]

Leave a Reply

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes