2021 – Paula Thomaz, o retorno

IMG_1946 Paula Thomaz, que hoje assina Paula Nogueira Peixoto.  mudou a cor dos cabelos, retocou a cara,  mudou de nome, mas a alma perversa está lá, intacta: teve uma filha, e desde que a menina tem 3 anos de idade (agora tem 5), vem investindo grande na tentativa de introduzi-la na carreira artística. Seja, no mesmo palco de onde arrancou Daniella a golpes de punhal!

A criança não tem nenhuma culpa da psicopatia da mãe, se é que se pode chamar de mãe uma criatura dessa. O filho mais velho, ainda no ventre,  levou pra participar de um assassinato. A mais nova, usa como arma, para afrontar a família e os colegas de sua vítima, indiferente ao fato de que esse ambiente será sempre o mais sensível ao estigma que essa criança vai carregar a vida inteira, simplesmente pelo fato de ser sua filha. Isso independe de mim:  a sombra dos pais alcança inevitavelmente o filhos -para o bem e para o mal.

É comum, em todas as épocas, em todos os cantos do mundo, que criminosos muito conhecidos preservem  seus filhos da mudando seus sobrenomes, seja afastando-os, o mais que possível, de tudo o que possa trazer, para suas vidas, alguma repercussão de atos que não cometeram e dos quais são completamente inocentes. Paula Thomaz vai na contramão disso.

A obsessão que tem por Daniella mete medo.É uma patologia. Não lhe bastou matar -esteve sempre seguindo os rastros da Dany. Saindo da cadeia, tratou de matricular-se na mesma faculdade, na mesma academia. Rejeitada por ambas, pareceu ter casado e ido viver sua vida, para sossego de todos. Mas não. Ninguém é Paula Thomaz à toa. Paula  não quer ser esquecida. Quer palco. Holofote. Nesses anos de aparente silencio, estava como esteve no dia do crime: escondida debaixo de um lençol, como uma fera, armando o bote, a reestreia. Na surdina, preparava uma garotinha para usar como projétil, como fantoche, através de quem viver a fantasia patológica. Na surdina, punha a criança no colo dos amigos da Daniella (que não a reconheciam), para tirar fotos e postar na web. Não me espantaria se levasse a menina para os testes de uma novela minha.

Lembra o filme Psicose, o desejo de vestir a pele do outro, de apossar-se da vida do outro. É uma série de terror!

Aqui está ela. Nos anos de cadeia e hoje.

obs. a foto com Carlinhos de Jesus me chocou duplamente. Pelo que ele está ligado à lembrança de Daniella, e porque teve um filho assassinado também.

ontem-anos 90

Paula ontem

hoje-2021

Captura de Tela 2021-01-03 às 12.36.08


filha assassina com Carlinhos Jesus

 

 

 

Compartilhe
Share on Facebook0Tweet about this on Twitter0Share on LinkedIn0Email this to someone

, , , , , , , , , , , , , , , ,

No comments yet.

Leave a Reply

Powered by WordPress. Designed by Woo Themes